Como fazer um bom plano de Metas para 2016


Por Fernanda Timerman, Nutricionista

O final do ano chegou e, com ele, normalmente fazemos um balanço do que foi bom, médio e do que queremos melhorar e mudar. Para planejar metas que sejam ao mesmo tempo desafiadoras e viáveis, é importante seguir uma regrinha básica, a do acrônimo da própria palavra:


Vamos pensar em um exemplo na área da saúde: Quero melhorar meu perfil de colesterol (aumentar o "bom" - HDL; e diminuir o "ruim" colesterol total e LDL)

Mensuráveis: conseguir dar uma medida, ou valor. Exemplo: Quero aumentar o HDL para mais do que 40 mg/dL e diminuir Colesterol Total de 220 para abaixo de 200 e o LDL de 130 para abaixo de 100!
Específicas: especifique seu objetivo com a maior quantidade de informações possível. Exemplo: Preciso melhorar minha alimentação e aumentar a atividade física. Para aumentar o HDL, vou fazer mais atividade física, incluir linhaça triturada todos os dias no suco ou no cereal, aumentar o consumo de peixes de água fria em substituição à carne vermelha; para diminuir colesterol total e LDL, vou diminuir fritura, leite integral, carnes com maior teor de gordura (ir menos à churrascaria e churrascos) e tomar cápsula de fitosterol.
Temporais: Estipule um prazo para a realização. Exemplo: Quero repetir o exame de sangue daqui 3 meses.
Atingíveis: deve ser algo POSSÍVEL dentro de sua realidade, de um contexto de saúde e possibilidade de sustentar à longo prazo, para que não haja frustração. Exemplo: Passei em um nutricionista e ele disse que, com essas mudanças específicas é viável atingir minha meta!
Significativas: Talvez o mais importante. O objetivo deve ter um significado especial e pessoal para que as chances de realizar e sustentar aumentem. Exemplo: Quero melhorar meu perfil de colesterol pois perdi um familiar querido e próximo por problemas relacionados à isso, e agora vou ter um filho.

Isso pode ser feito em áreas diferentes da vida (profissional, financeira, amorosa, intelectual, espiritual etc).Uma dica importante é fazer à lápis, pois você pode ajustar se achar necessário, e pendurar em um lugar visível para que possa olhar constantemente e lembrar o compromisso que você firmou com você mesmo.

Cuidado com metas imediatistas e quase inatingíveis, como "perder 4 Kg em 1 semana antes da viagem para a praia". A possibilidade de você se frustar e prejudicar seu metabolismo (com grandes chances de respostas físicas e emocionais negativas) são enormes. Separe um tempo, pense com cuidado e experimente. Se precisar de ajuda, procure por fontes e profissionais confiáveis!

Para saber mais:
  • Alvarenga MS, Figueiredo M, Timerman F, Dunker, K. Atividades e exercícios baseados nas técnicas da Nutrição Comportamental. IN: Alvarenga MS, Figueiredo M, Timerman F, Antonaccio CMA. Nutrição Comportamental. São Paulo: Manole, 2015.
  • Scagliusi FB, Alvarenga MS, Fabbri AD, et al. Protocolo de atendimento de terapia nutricional para bulimia nervosa. In: Alvarenga M, Scagliusi FB, Philippi ST. (Org.). Nutrição e Transtornos alimentares: avaliação e tratamento. 1ed. Barueri: Manole, 2011, p. 257-333.


Autor Redação Genta

Equipe de Redação do Genta

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2018 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares