Be Present, Be Calm & Be Grateful = Mindfulness exercise


Por Paula Costa Teixeira, profissional de educação física

Sim, para algumas pessoas é muito difícil se engajar regularmente em uma atividade física. E já abordei esse assunto em outros posts. E o que me faz convidar o leitor novamente a refletir sobre isso é um estudo holandês publicado em janeiro de 2015.

Foram recrutados 398 holandeses (49% homens e média de idade total de 41 anos) regularmente ativos, que responderam questionários sobre seus sentimentos, atenção e consciência durante a prática de atividade física. Aqueles que apresentaram maior satisfação com o exercício foram os que relataram praticar mais. Apesar de suas limitações, o estudo destaca o quão importante é ?estar presente? ao praticar uma atividade física, ou seja, a presença ser de mente e corpo. Está cada vez mais comum ver pessoas se exercitando com a atenção voltada para todas outras coisas externas, e pouco atentas ao que o corpo executa.

Somente é possível enxergar os famosos benefícios da atividade física se existir prática regular, ou seja, se for adquirido o hábito de se exercitar. No entanto, muitos vão buscar uma atividade impulsionados pela obrigação, por motivos estéticos, ou ainda, única e exclusivamente para o controle de peso corporal.

Infelizmente, a transformação dessa obrigação num hábito se torna uma tarefa extremamente árdua, difícil e nada agradável. Às vezes, após um tempo, algumas pessoas até conseguem se conformar em se exercitar assim. Mas a maioria ainda é composta pelas pessoas que se empolgam no primeiro mês e depois desistem.

O artigo também destaca alguns dos principais achados sobre como não desistir de praticar uma atividade física. O segredo é muito simples: basta associar prazer + movimento consciente. Quando você consegue identificar qual atividade física desperta no seu corpo sensações de satisfação, prazer, alegria, bem-estar, ela passa a ter um significado na sua vida. E além disso, quando você consegue dedicar atenção ao que o seu corpo está fazendo, ao movimento que está sendo gerado, à energia que está circulando no seu corpo, perceber as sensações produzidas pelo seu corpo no momento da atividade, enfim.... Gostar e estar totalmente envolvido no que está sendo praticado pelo corpo aumentam as chances de estimular sensações positivas, prazerosas e, consequentemente, as chances de querer praticar de novo.

O conceito de atenção plena, que na língua inglesa é difundido como mindfulness, já foi assunto aqui do blog segmentado para alimentação (mindful eating). E esse conceito vem ganhando força na área da atividade física também. Modalidades como ioga, tai chi, aikido são exemplos de mindful exercise, por combinar exercícios que envolvem concentração, foco, meditação, respiração e movimentos corporais. Entretanto, qualquer atividade física pode se tornar mindful: caminhadas, corridas, danças, lutas. O entusiasmo é maior quando o corpo se movimenta porque gosta e não por obrigação.

Referência do estudo:

Tsafou KE, De Ridder DT, van Ee R, Lacroix JP. Mindfulness and satisfaction in physical activity: a cross-sectional study in the Dutch population. J Health Psychol. 2015; 1-11.



Posts do GENTA que já abordaram o conceito de mindfulness:







Autor Redação Genta

Equipe de Redação do Genta

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2018 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares