Priorize-se


Por Paula Costa Teixeira, profissional de educação física

Para quem não tem o hábito de se exercitar regularmente, sair do sedentarismo é um desafio. A vida está cada vez mais cheia de compromissos, o tempo parece voar e um dia tem sido pouco para dar conta de tudo o que precisaria ser feito.

Muitas pesquisas comprovam que a prática de exercícios traz um monte de benefícios para a saúde. No entanto, ter conhecimento sobre essa importância nem sempre leva as pessoas a praticar. Dentre as dificuldades mais comuns, têm-se a falta de tempo, o cansaço, dores pelo corpo, entre outros. Independente da barreira que impede o seu engajamento, vale a pena levantar a reflexão sobre as suas prioridades.

Ter um momento para se exercitar é dar prioridade a você mesmo. Ao trabalhar com adolescentes de escolas públicas em um projeto de prevenção de transtornos alimentares, desenvolvemos oficinas de diferentes modalidades esportivas e atividades a fim de auxiliar as meninas na escolha de uma atividade e ajudá-las a encontrar motivação. O corpo quando se movimenta em uma atividade lúdica produz uma sensação boa e gostosa que proporciona momentos de alegria, prazer e bem-estar.

Dar prioridade para si mesmo é um dos caminhos para o primeiro passo. Voltando ao exemplo das meninas, nós costumamos conversar sobre a distribuição do tempo da semana. Ao fazer as contas, elas percebem que uma semana tem mais de 10 mil minutos, e que dançar três músicas todos os dias no próprio quarto, já é um bom começo para despertar essas boas sensações. Outro caminho para se engajar de forma efetiva, é encontrar alguém para dividir esse momento.  Um familiar, um amigo, um colega de trabalho, ou seja, uma pessoa que seja seu parceiro, um incentiva o outro, e já ajuda a garantir pelo menos duas horinhas da semana.

Além do desafio de dar o primeiro passo, existe também a dificuldade de manter a regularidade e de tornar a prática num verdadeiro hábito. O hábito pode ser adquirido na medida em que os benefícios começarem a serem sentidos e os seus objetivos alcançados. E isso só acontece depois de alguns meses de prática regular... Pois é, o exercício é malvado nesse sentido. É necessário pelo menos quatro meses para começar a colher os frutos do exercício. Também é importante conciliar outros hábitos para os resultados serem duradouros, mas isso fica para um outro post. 

Autor Redação Genta

Equipe de Redação do Genta

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2017 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares