Novas descobertas


Por Carolina Pascoal, nutricionista

O corpo da mulher passa por diversas mudanças hormonais durante a vida, desde a menarca até a terceira idade. Mas é durante a gestação que o corpo sofre as mais acentuadas alterações em tão pouco tempo.

Atualmente, estou passando por este processo e vivenciando a cada dia essa nova experiência. Minhas novas curvas, novas celulites, novo numero do manequim; medos, ansiedade e inseguranças.

Mas o que mais me chamou a atenção foi a preocupação dos outros em relação ao ganho de peso, ainda mais se tratando de uma nutricionista. Muitas pessoas me perguntam sobre isso e até os médicos generalizam essa informação. "O ideal são 12kg!"

Como assim??? E o peso que iniciei a gestação? Acho sim que devemos cuidar, fazer os exames regularmente, controlar a glicemia e outras taxas, mas sem neurose. Não devemos excluir nenhum grupo alimentar e muito menos excluir o tão ?temido? carboidrato. Pelo contrário, nosso corpo precisa de mais energia para poder se desenvolver normalmente neste período tão importante, em que nossas necessidades de vitaminas e minerais duplicam.

Atualmente sigo as vozes do meu corpo. Muitas vezes os desejos acontecem como uma espécie de sinal do organismo sobre alguma carência alimentar. Se tenho desejos de carne, pode ser uma indicação de que estou necessitando de mais ferro ou proteína. Da mesma forma, leite, sorvete, iogurtes podem ser sinal de carência de cálcio. E vontade de doces podem sugerir uma hipoglicemia.

Cuidado: Isso não se aplica aos desejos de comer terra, sabão em pó, tijolo e algodão. Esses podem indicar um transtorno alimentar chamado pica.

Para saber mais:
Institute of Medicine (2009): ganho de peso recomendado de acordo com o IMC materno pré gestacional

Autor Redação Genta

Equipe de Redação do Genta

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2017 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares