Relação entre o prazer em comer e o desejo por alimentos doces em mulheres



Por Priscila Koritar, nutricionista

Gostaria de compartilhar com vocês dados preliminares de uma pesquisa...

O prazer com a alimentação em função do sabor e outros aspectos sensoriais parece estar no centro das escolhas alimentares. Entretanto, o papel do prazer e de que forma ele se relaciona com diferentes preferências alimentares e consumo pode variar entre os indivíduos.

Assim, para tentar entender a relação entre o prazer em comer, o desejo por alimentos doces e o consumo alimentar em mulheres jovens, entrevistei 216 universitárias e 30 pacientes em tratamento para transtornos alimentares (TA) entre 18 e 40 anos, que responderam as subescalas de ?Prazer? e ?Desejo por Alimentos Doces? da Health and Taste Attitude Scale, ambas validadas para o português, e o Questionário de Frequência Alimentar baseado na Pirâmide Alimentar (QFA-PA). Universitárias com risco para TA, avaliado pelo Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26), foram excluídas da pesquisa. O consumo alimentar foi avaliado em função dos grupos alimentares da Pirâmide Alimentar. Para conhecer a correlação entre o prazer em comer, o desejo por alimentos doces e o consumo alimentar foi utilizado o Coeficiente de Correlação de Pearson (p
Entre as universitárias, quanto maior a pontuação na subescala de ?Prazer?, maior também foi a pontuação na subescala ?Desejo por alimentos doces? e maior era o consumo de doces e menor era o consumo de frutas. Para pacientes com TA, a relação entre a subescala de ?Prazer? e ?Desejo por alimentos doces? foi inversa, ou seja, quanto maior a pontuação em ?Prazer?, menor foi a pontuação em ?Desejo por alimentos doces?.

Assim, para universitárias, o prazer se relaciona ao desejo por doces, enquanto que para pacientes com TA, este desejo significou menor prazer. Para universitárias, o prazer em comer as leva a comer mais doces e menos frutas. Compreender a relação entre desejo, prazer e consumo é importante para que possamos utilizar abordagens mais diretivas com nossos pacientes.

(Resultados preliminares do projeto de mestrado de Priscila Koritar intitulado ?A influência da preocupação com a saúde, da busca pelo prazer e da insatisfação corporal na escolha alimentar de mulheres jovens?, sob a orientação da Profa Dra Sonia T. Philippi e Marle S. Alvarenga no Programa de Pós Graduação em Nutrição em Saúde Pública (FSP-USP) com financiamento da FAPESP)

Autor Redação Genta

Equipe de Redação do Genta

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2017 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares