Resoluções de ano novo sem dieta!


O site Everyday Feminism publicou em 30 de Dezembro passado 50 Body Acceptance New Year Resolutions (That Don?t Involve Dieting!). Abaixo, segue em resumo de forma adaptada as mais legais, e que estão alinhadas com aquilo que defendemos como GENTA (para todas cheque aqui

 

1. Não se pesar o tempo todo, porque o peso da balança não mostra o estado de saúde e não diz nada sobre felicidade (talvez até jogar fora a balança!);

2. Comer de forma a se sentir bem, o que inclui inclusive doces, e pedir sobremesa quando quer (não porque ?precisa? ou porque não pode...);

3. Parar de usar palavras como ?pecado?, ?gula?, ?gordice? ? e lembrar seus amigos de fazer o mesmo;

4. Não falar de forma negativa sobre comida e corpo ? incluindo o seu próprio ? especialmente na frente dos filhos ou crianças;

5. Ir ao guarda roupas e doar aquelas que você fica prometendo que vai usar um dia de novo, ou que não fazem se sentir bem;

6. Vestir o que tiver vontade. Incluindo curtir o verão com o corpo que você tem;

7. Encontrar maneiras de se exercitar que sejam emocionalmente satisfatórias (academia, só se for prazeroso) e ouvir quando o corpo pede para descansar. Tentar novas formas de cuidar do corpo, e lembrar que ele merece seu cuidado;

8. Cultivar gratidão pelo corpo e pelas maneiras pelas quais ele nos carrega pela vida (pulmões, obrigada por respirar!!). Priorizar a aceitação do corpo. E lembrar os outros do quão bonitos eles são!

9. Evitar as mídias (revistas, blogs, Instagram, etc) que fazem se sentir mal com corpo e alimentação;

10. Cozinhar mais, porque é importante cultivar uma relação com a comida.


Por fim, outro site publicou um texto muito legal sobre ?body positive? no fim do ano (http://mashable.com/2015/12/28/body-positive-new-year/#gY9uTKYHzOqJ), que tem uma boa frase no final:

 

?Ao invés de focar no que você acha que precisa consertar ou no que odeia em você, que tal fazer uma resolução de fazer algo que ajude a se amar? Talvez algo divertido, como dançar uma vez por semana, ou fazer aulas de pintura, ou aprender a tricotar, tocar um instrumento ou fazer um aplicativo... Qualquer coisa que ajude você a perceber que focar no que faz você sentir alegria é mais gratificante do que se torturar e passar fome?.

Autor Ana Carolina

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2017 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares