Detox Mental


Por Fernanda Timerman

Atendi 3 pacientes que se queixaram de perder muito tempo e energia no mundo virtual. Eles trouxeram que isso é um problema e afeta uma série de coisas que estamos trabalhando, como a maneira deles se relacionarem com a comida (inclusive de estar presente na hora de comer), insatisfação corporal, motivação (ou falta de) para mudar, expectativas e frustrações, objetivos ideias x reais e aumento da cobrança de maneira não positiva e sim impositiva. Como utilizo um estilo de aconselhamento nutricional, não existe regra e sim disponibilidade de cada pessoa, então da conversa com cada um surgiram diferentes propostas (dos próprios pacientes), que tem tido um efeito muito bacana. 

A ideia central é que também escolhemos como alimentamos nosso cérebro! Algumas linhas, como a psicologia positiva por exemplo, têm pesquisado o efeito e o condicionamento de estímulos na atividade cerebral. Se alimentamos nosso cérebros com pensamentos bons, geramos sentimentos bons e bem provavelmente ações positivas, um raciocínio muito básico que utilizamos na nutrição comportamental. 

Para estimular o que é bom, precisamos analisar o que é ruim ou faz mal, então surgiu algo muito simples de 3 etapas:

1a etapa: Detox Mental do Mundo Virtual - nunca imaginei que eu fosse trabalhar tão tranquilamente com detox ; ):

Selecionar perfis fazem perder tempo e não estimulam positivamente e deixar de segui-los. A paciente que propôs falou que sentiu um pouco de FOMO* (fear of missing out) no início, mas que aos poucos foi sentindo um alívio e sensação de "libertação".

2a etapa:  Limitar o tempo de navegação e definir os momentos mais adequados:

Alguns exemplos: de manhã,ao invés de ficar na cama vendo as historinhas do instagram,  levantar para tomar café; evitar ao máximo comer mexendo no celular; ver em que momento do dia quer dar uma relaxada e colocar um tempo para não se perder e deixar de fazer outras coisas.

3a etapa: Introduzindo perfis saudáveis na timeline 

Nessa eu dei uma ajudinha com perfis que eu conheço e me fazem bem (e seria bacana aumentar a lista, portanto, contribuam nos comentários):

Ciência InForma (insta, face e youtube):

O corpo é meu (insta e face):
Mirian Bottan (insta e face):
  • https://www.youtube.com/user/mbottan
Eu Vejo - Daiana Garbin:
NSE - Não Sou Exposição (face, insta e aplicativo de diário alimentar em sistema android):
  • https://naosouexposicao.wordpress.com/tag/paola-altheia/

Brigadeiro de Alface (insta, face e youtube):

  • http://www.brigadeirodealface.com/

O que houve com a couve (insta e face):

  • http://oquehouvecomacouve.com.br/

Outros universos bem mais amplos sobre comida

Eu estou fazendo isso junto com eles pois também preciso, principalmente o item 2, pois uso as mídias sociais para procrastinar e isso me afeta em vários sentidos. Parece besteira? Pense na sua rotina e veja se também não precisa reavaliar!

Autor Fernanda Timerman

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2017 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares