Síndrome alimentar noturna

Outros transtornos alimentares

Síndrome alimentar noturna - A primeira descrição da síndrome alimentar noturna (SAN) revelava uma população de obesos que apresentava, especialmente em situações de estresse, redução do apetite pela manhã, hiperfagia noturna e insônia inicial ou dificuldade em reiniciar o sono após despertares noturnos para pequenos lanches.

Ainda não há critérios diagnósticos totalmente estabelecidos para SAN, mas sabe-se que é primariamente caracterizada por episódios de exageros alimentares entre o horário do jantar e o início do sono, acompnahado de pelo menos um episódio de ingestão alimentar durante despertares noturnos, sempre com lembrança total ou parcial. Mais de 50% da ingestão calórica diária ocorre após as 19h. O hábito alimentar diurno é considerado dentro dos padrões normais.

Tais sintomas devem estar presentes por pelo menos três meses e não ocorrer na presença de diagnóstico de BN ou TCAP. A presença desta síndrome é, em geral, preditiva de prognóstico desfavorável no tratamento da obesidade com pobre perda de peso. Estima-se que sua prevalência seja em torno de 1,5% da população geral, podendo atingir taxas mais elevadas em população de obesos, podendo atingir até 27% em obesos mórbidos.

Para saber mais consulte:

PISCIOLARO F, AZEVEDO AP; Transtornos alimentares e obesidade. In: ALVARENGA M, SCAGLIUSI FB, PHILIPPI ST (Org.). Nutrição e Transtornos Alimentares: avaliação e tratamento. Barueri: Manole, 2010, pp. 85-98.

Autor Redação Genta

Equipe de Redação do Genta

Acompanhe todas as novidades do Genta e ainda ganhe gratuítamente dicas de saúde semanalmente por e-mail

Assinar agora

2017 ® Genta - Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares